Como Manter o Emprego na Crise

É muito importante acompanhar o mercado para se manter atualizado sobre como as empresas estão reagindo em tempos de crise, principalmente em relação a empregabilidade. Muitas empresas estão passando por dificuldades e demitindo funcionários. O cenário atual é um dos piores da história recente do Brasil.

As Dificuldades

Como buscar garantias de emprego, renda, crescimento e relacionamentos profissionais, em meio a uma grave crise econômica que pode se estender pelo menos até o próximo ano? Em tempos de crise, é inevitável o sentimento de insegurança das pessoas, com medo de perderem seus empregos. É muito importante saber como se comportar dentro da empresa na qual trabalha, para ser reconhecido pelos superiores e assim conseguir se manter.

É difícil conseguir garantias, nesse momento algumas atitudes devem ser desenvolvidas para não ser o próximo na lista de demissões. É necessário estar ainda mais focado na carreira, e usar a crise como oportunidade de crescimento.

Os profissionais excelentes e que têm alto desempenho sempre estarão à margem das crises, pois as empresas mantêm suas portas abertas para aqueles que fazem a diferença. Neste momento incerto observamos a preocupação daqueles que não se prepararam, não se qualificaram e forjaram qualidades para se manter no trabalho.

Independentemente de você ser ou não realmente um bom profissional, estamos vivendo um momento de “salve-se quem puder” para manter o trabalho.

Aqui vão algumas dicas que podem ajudá-lo a manter-se empregável em tempos de crise e administrar melhor esse período incerto:

1-    Seja mais produtivo – Seja o primeiro a levantar a mão quando o chefe precisa de um voluntário. Estar aberto, disponível e ter a postura de arregaçar as mangas para fazer atividades que vão além daquilo que está no descritivo do seu cargo são posturas muito valorizadas em momentos que se tem muito trabalho a fazer e poucas pessoas para executar.

2-    Esteja conectado – Manter-se atualizado sobre tudo à sua volta e com relação à sua profissão: rotinas, técnicas, prazos, etc… faz com que o profissional possa auxiliar de maneira mais eficiente à empresa, apresentando soluções e ideias novas para os problemas que possam surgir.

3-    Esteja acima da média – Primeiro, faça um trabalho muito bom, acima da média, e esteja disponível para aprender e fazer ainda mais. Depois, mantenha um bom relacionamento com seus colegas e principalmente, com clientes e fornecedores da empresa. Pessoas que reúnem essas duas qualidades – ótima produtividade e ótimo relacionamento, são geralmente as últimas a serem demitidas.

4-    Qualifique-se – Quem melhor se qualificar terá maior chance de sobreviver no mercado por um bom tempo. Procure estudar, especializar-se, ler, mantenha-se informado, faça aquele curso que há algum tempo deseja, adquira novos conhecimentos. Os profissionais com um maior nível de qualificação possuem menos chances de serem substituídos ou desligados da empresa.

5-   Não reclame do seu trabalho – Ninguém aguenta ficar perto de pessoas que reclamam de tudo. Não quer dizer que você deva aceitar tudo calado, mas algumas pessoas criaram a cultura da reclamação e sempre acham motivos para ficarem insatisfeitos. Outra coisa, reclamar também pode atrapalhar o ritmo de trabalho. Em momentos de crise, os primeiros a serem cortados são os reclamões, vistos como de difícil relacionamento.

6-    Conheça o mercado – Procure saber o que o mercado precisa, para assim se atualizar e se tornar mais competitivo. Esteja a par do valor de mercado de sua atividade profissional. Sabendo quanto vale seu passe no mercado é que poderá negociar melhores condições dentro da própria empresa ou alcançar novas posições em outras organizações.

7- Esteja atento a detalhes – Chegue no horário, se possível fique depois. Mostre-se interessado em motivar os outros a pensar melhor e diferente, a serem mais produtivos e proativos. Assuma assim o papel de líder, mesmo que informalmente, demonstrando vontade de modificar a situação difícil pela qual pode estar passando a empresa. Estas atitudes poderão te proteger da lista de demissões.

8-  Acredite sempre – Não se conformar com a situação de crise, pois muitas pessoas diante de situações adversas ao invés de tomar uma atitude proativa optam por entregar os pontos. Acredite que esta situação não é definitiva, que sempre há uma saída e as coisas vão melhorar.  Queixar-se e ficar lamentando não ajudará em nada. As empresas buscam profissionais que estejam dispostos a ajudar e que proponham melhorias para enfrentar as dificuldades.